vidros esplanada deus da Carnificina

 

Com Diogo Infante, Jorge Mourato, Patrícia Tavares e Rita Salema
SÁBADO, 30 de JUNHO, 22H00
Grande Auditório | 1h30 | M 12 anos | Entrada: 8,00 e 10,00 euros

Dois casais, adultos e aparentemente civilizados, encontram-se para resolver um incidente protagonizado pelos seus filhos menores. O que é verdadeiramente sedutor neste confronto é a progressão paradoxal do encontro dos casais. Há uma certa sofisticação na forma como o encontro decorre na tentativa de apurar responsabilidades. O que acontece na realidade é a queda progressiva das máscaras a que nos obrigamos no ato social e um estalar do verniz, que deixa a nu a natureza violenta dos relacionamentos humanos.
O tema da peça é, necessariamente, a Hipocrisia. O que é curioso é que toda esta dimensão ética e politica é colocada neste texto em termos profundamente cómicos. “O Deus da Carnificina” é por isso uma comédia, mesmo que o riso tenha como fronteira a dor que sempre sentimos, quando constatamos a nossa fragilidade humana.

Autoria: Yasmina Reza | Tradução, Versão e Encenação: Diogo Infante | Intérpretes: Diogo Infante, Jorge Mourato, Patricia Tavares e Rita Salema | Cenografia e Adereços: Catarina Amaro | Desenho de Luz: Tânia Neto | Espaço Sonoro: Rui Rebelo | Assistência de Encenação: Isabel Rosa | Direção de Produção: Ana Rangel e Miguel Dias | Coprodução: Teatro da Trindade INATEL e Plano 6

 

cmffpb