Exposições

 Partilhar Arte

spreads

ESCRITORES - Memórias e Olhares
Fotografias de Fernando Bento

Img Cat SUL SUL

SUL / SUL
Mário Tendinha

Esculturas de Rui Matos 

o luar da montanha suavemente ilumina
o ladrão de flores

Escultura de Rui Matos

 

conceicao ruivo

CR 50 Anos em Arte

Pintura de Conceição Ruivo

ribeirinho

De Cotovelos no parapeito...
Pintura de A. Ribeirinho

 victor costa

VICTOR COSTA - 40 Anos de Pintura
Emoções #7 – Fugas, Refugas

   

 

 

 

 

 

cae rodap

Jardim Interior CAE DSC 9074

a partir de 24 de junho

Jardim Interior | Entrada livre

No dia 14 de novembro de 2019 o freixo do Largo da Misericórdia - Páteo de Santo António -, com cerca de 300 anos de idade e classificado em 2009 pelo ICNF como árvore de Interesse Público (ICNF: n.º processo KNJ1/537), foi abatido por motivos de debilidade e de segurança pública, após decisão devidamente sustentada em pareceres e avaliações técnicas e com a concordância do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF).

Plantado há 300 anos em frente ao edifício do Convento, que hoje acolhe o Lar de Santo António, o freixo tornou-se uma árvore majestosa com uma forte presença no local onde era já carinhosamente designado de “Freixo de Santo António.” Em 2018, sucumbiu à tempestade Leslie.

Reconhecendo que esta árvore era uma referência daquele espaço e da memória coletiva dos figueirenses, representando um valor importante na história e no património local, o Município preocupou-se em perpetuar essa memória e o simbolismo a ela associado.

E porque as árvores não morrem, do “Freixo de Santo António”, o escultor Paulo Neves talhou as presentes esculturas: Santo António, São João, São Pedro e São Julião, quatro dos mais estimados Santos da Figueira da Foz, que permanecerão preservadas neste renovado jardim interior do CAE e que, pela sua originalidade, não serão indiferentes aos olhares de quem por aqui passa.

 

Horário:

De segunda a sexta-feira: 13h00 às 19h30
Sábados: 14h00 às 19h00
Domingos e feriados: Encerrado
Dias de espetáculo: até ao final do espetáculo

 

cae rodap

Gentes do Mar

tardes de setembro 2

 

 

Sala Zé Penicheiro de 27 de agosto a 27 de setembro

+ /–  Luz

Com mais ou menos luz, caminhos torpes e uma mão cheia de pequenas coisas, a vida desenha-se a traços rápidos. À luz da Figueira, uma vez mais, os encontros viram arte. Entre desenho e pintura, materiais vários e algum trabalho ao vivo, esta exposição é feita de sons e perfumes que me perseguem ao longo da vida. Benditos ou malditos, são a minha encruzilhada. Iluminam o meu caminho.


Sala Zé Penicheiro | Entrada livre

Horário:
De segunda a sexta-feira: 9h00 às 19h30
Sábados: 10h00 às 19h00
Domingos e feriados: 14h00 às 19h00

 

 
 

Nuno Furet

Portugal de Norte a Sul Pela E.N. 2

                      Uma viagem fotográfica

A EXPOSIÇÃO

1

 

A E.N. 2 tem início em Chaves e término em Faro, como será Portugal visto desta estrada que o corre de Norte a Sul, de ponta a ponta, de alto a baixo, de extremo a extremo? Foi esta a pergunta que me atravessou a mente, quando, em Janeiro de 2014, conduzia por ela, entre Peso da Régua e Vila Real. A resposta surgiu, nesse mesmo ano, sob a forma de um levantamento fotográfico que resultou num livro, que está na base desta Exposição.

Sem sair da estrada, são fotografias simples, apontamentos de detalhes que o vagar com que deve ser feita a viagem revela, esperando despertar no leitor/visitante o gosto por ver, mais do que apenas olhar, desfrutando, desse modo, de um país que se vai metamorfoseando a cada quilómetro, a cada centena de metros, ao virar de cada curva, diante dos seus olhos.

Nesta Exposição não haverá mais texto. Cabe ao visitante dar apenas mais um passo e iniciar a viagem ao sabor e ritmo da sua sensibilidade.

Assim que… Boas Viagens!

2

azimute

 

Sala Afonso Cruz | Entrada livre

cae rodap

 
instagram png instagram logo site

cmffpb