Exposições

Fuga de Alepo webautoretrato

25 de JANEIRO a 12 de ABRIL

Sala 2 | Entrada livre

Nesta exposição, numa poética pictórica, Victor Costa constrói a mensagem que reflete a Arte como a entendo hoje, de um experiencialismo latente, onde o objeto interage com um público e o interroga… desassossegando-o e convocando-o à Vida do Hoje.
Numa corrente abstrata e figurativa, são contadas diásporas de gente anónima. Medos e anseios por telas cobertas por óleos ou acrílicos, em pinceladas soltas ou contidas, comedidas, onde a fraternidade das matérias resgatam tramas de sonho e desilusão, de anseio e medo, de esperança e desilusão.

Miguel Vieira Duque

Horário:

De segunda a quinta-feira: 9h00 às 23h00

Sexta-feira: 9h00 às 24h00

Sábados: 10h00 às 24h00

Domingos e Feriados: 10h00 às 19h00

Dias de espetáculo: até ao final do espetáculo

 

cae rodap

Gentes do Mar

 Partilhar Arte

spreads

ESCRITORES - Memórias e Olhares
Fotografias de Fernando Bento

Img Cat SUL SUL

SUL / SUL
Mário Tendinha

Esculturas de Rui Matos 

o luar da montanha suavemente ilumina
o ladrão de flores

Escultura de Rui Matos

 

conceicao ruivo

CR 50 Anos em Arte

Pintura de Conceição Ruivo

ribeirinho

De Cotovelos no parapeito...
Pintura de A. Ribeirinho

 victor costa

VICTOR COSTA - 40 Anos de Pintura
Emoções #7 – Fugas, Refugas

   

 

 

 

 

 

cae rodap

Jardim Interior CAE DSC 9074

a partir de 24 de junho

Jardim Interior | Entrada livre

No dia 14 de novembro de 2019 o freixo do Largo da Misericórdia - Páteo de Santo António -, com cerca de 300 anos de idade e classificado em 2009 pelo ICNF como árvore de Interesse Público (ICNF: n.º processo KNJ1/537), foi abatido por motivos de debilidade e de segurança pública, após decisão devidamente sustentada em pareceres e avaliações técnicas e com a concordância do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF).

Plantado há 300 anos em frente ao edifício do Convento, que hoje acolhe o Lar de Santo António, o freixo tornou-se uma árvore majestosa com uma forte presença no local onde era já carinhosamente designado de “Freixo de Santo António.” Em 2018, sucumbiu à tempestade Leslie.

Reconhecendo que esta árvore era uma referência daquele espaço e da memória coletiva dos figueirenses, representando um valor importante na história e no património local, o Município preocupou-se em perpetuar essa memória e o simbolismo a ela associado.

E porque as árvores não morrem, do “Freixo de Santo António”, o escultor Paulo Neves talhou as presentes esculturas: Santo António, São João, São Pedro e São Julião, quatro dos mais estimados Santos da Figueira da Foz, que permanecerão preservadas neste renovado jardim interior do CAE e que, pela sua originalidade, não serão indiferentes aos olhares de quem por aqui passa.

 

Horário:

De segunda a sexta-feira: 13h00 às 19h30
Sábados: 14h00 às 19h00
Domingos e feriados: Encerrado
Dias de espetáculo: até ao final do espetáculo

 

cae rodap

Gentes do Mar

 
instagram png instagram logo site

cmffpb